2 de junho de 2010

Humildade


Há algum tempo estava procurando uma boa definição para esta palavra, pois vejo que é muito mal compreendida ou interpretada pelo ser humano.

Bem, humildade, segundo o dicionário remete à pequenez, modéstia, mas também é atributo de pessoas que são capazes de assumir e reconhecer os próprios erros, defeitos ou limitações.

É ser modesto, que é bem diferente de ser altivo, arrogante, orgulhoso.
Se compreendermos que todo atributo, qualidade ou talento que possuímos não vem de nós, mas recebemos tudo do Senhor de quem somos imagem e semelhança, então, entenderemos que não somos por nós mesmos capazes de prover para nós nenhuma dessas qualidades, portanto, mais inteligente é reconhecer e dar honra a quem merece honra, no caso, a Deus!

Ser humilde não é ser inferior, nem ser superior a nada nem ninguém.
Quem é humilde certamente demonstra respeito, submissão aos seus líderes, e suas autoridades como pai, mãe, etc. Não despreza os mais velhos, não desconsidera a opinião dos outros, trata com reverência e atenção a todos, independente de faixa etária ou grau de relacionamento. Considera que não sabe todas as coisas e está sempre disposto a aprender um pouco mais, agindo com generosidade e compartilhando o que sabe também.

Outros acreditam que se eles se abstiverem do luxo que suas posses lhe proporcionam, deixando de usá-los, estão sendo humildes. De fato, independente de ser ou não rico, é necessário ser sóbrio no vestir, ornar, maquiar, comportar... enfim, o equilíbrio é o mais correto, sobretudo pelo contraste social em que vivemos no Brasil. Mas definitivamente esse termo não está relacionado exclusivamente à condição social/financeira, não pertence só ao pobre, necessitado, se fosse assim, todo emergente continuaria sendo humilde, pois foi pobre um dia. Não depende das posses, depende do coração.

No coração nós alimentamos todo tipo de sentimento e de lá saem todo tipo de iniqüidades também, mas recebemos do apóstolo Paulo um conselho:

Não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos. Rom.12:16.

A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda. Melhor é ser humilde de espírito com os mansos, do que repartir o despojo com os soberbos. Prov.16:17-18.
Algumas pessoas possuem um sentimento de inferioridade tão profundo e enraizado, que se sentem rebaixadas mesmo, ela sente como se todos fossem melhores e mais importantes do que ela mesma, isso não é humildade, isso é complexo e precisa ser tratado na raiz, pois tem causa. Às vezes é uma pessoa que no decorrer de sua vida foi levada a acreditar que realmente não tinha valor algum. Alguém que não recebeu amor suficiente de seus familiares e amigos provavelmente. Alguém que foi ou sente-se traído por alguém muito próximo. Se você é uma dessas pessoas, que tem mágoas do passado que te impedem de acreditar no seu valor, de se relacionar novamente, quero lhe dizer que há cura no Senhor para sua alma violada!

Salomão escreveu: "…como imagina em sua alma, assim ele é…" (Pv 23.7).
Paulo disse: "digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação" (Rm 12.3)

Felizmente através do twitter encontrei uma frase postada por um rapaz que respondeu exatamente o que penso sobre isto.

"A humildade não nos reduz nem nos amplia, apenas nos coloca no nosso lugar". @soli_limberger

E qual é o nosso lugar?

Penso que somos de fato humildes quando entendemos e reconhecemos de onde nós viemos e para onde nós íamos antes, quando estávamos condenados à morte devido aos nossos delitos e pecados.

Creio que ter meu destino de morte certa, modificado pelo próprio Deus, que me amou incondicionalmente ao pregar Jesus no meu lugar mudou a minha sorte e me deu a exata noção do lugar que estava reservado para mim.
A cruz era o meu lugar! Era não, ainda é!

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus" João 3.16-18.

O nosso lugar é no centro da vontade de Deus..
O nosso lugar não é aqui, neste mundo!
O nosso lugar é onde a Graça e a Misericórdia nos alcançam, pois sem elas, teríamos sido consumidos pela nossa soberba.

Deus te alcance!

8 comentários:

  1. Achava que a minha cruz já estava pesada demais na minha caminhada, mas descobri que sendo humilde em admitir as minhas falhas e os meus erros, ela, por sua vez, foi ficando leve. Claro que encontro pedras pelo meu caminho que me fazem cair, mas choro, choro, choro, levanto, sacudo a poeira e sigo em frente, porque sei que irei encontrar pessoas que irão me ajudar e aliviar a minha dor, cuidar de minhas feridas e fazer com que minhas cicatrizes sejam lembradas por momentos de derrotas que deverão ser esquecidas e impulsionadas cada vez que eu pensar em desistir. Pois acertar, sei que acertarei algumas vezes, mas errar, vou errar muito ainda, e serei HUMILDE em dizer que errei e que estarei disposta a corrigir o meu erro.
    TE AMO AMIGA!!!
    ADOREI O SEI BLOG!!!PARABÉNS!!!
    CRIS

    ResponderExcluir
  2. Oi Lu,

    Muito legal a mensagem!!!

    Que possamos aprender com Jesus, dia a dia, o caminho da humildade...

    Certamente não é fácil, pois a tendência do caráter humano é querer se elevar, se sobresair, mas que possamos ter o caráter do nosso mestre!

    Bjs e fique com Deus!

    Helen

    ResponderExcluir
  3. Oi Cris, é sempre melhor ser verdadeiro conosco e admitirmos nossas fraquezas e reconhecermos nossa dependência de Deus na construção do nosso caráter, do nosso coração. Obrigada por compartilhar.
    Helen, não é fácil mesmo, mas Deus sempre estará disposto a nos mostrar quem somos e quem Ele é com a finalidade de nos colocar no lugar que ele tem pra nós. Obrigada meninas...

    ResponderExcluir
  4. Graça e paz, Luciana!

    Passei para dar as boas vindas da UBE via blog. Seu blog é uma benção!

    Deus a abençoe, querida irmã.

    ResponderExcluir
  5. Uma execelente reflexão Lu,
    Forte abraço Fique na paz!!,,
    Winderson O Silva

    ResponderExcluir
  6. Olá Luciana,

    Que Deus esteja sempre abençoando sua vida e que você continue sendo um instrumento nas mãos de Deus para abençoar vidas.

    Abraço!!

    Márcio Flávio - IPB Colorado

    ResponderExcluir
  7. Eii Márcio, menino que alegria te ver por aqui...
    Como você não tem orkut não pensei que o encontraria aqui também. Muito feliz por receber seu comentário. Obrigada!
    Winderson, obrigada amigo, que seja mais que uma reflexão, mas uma prática!
    Bjssss

    ResponderExcluir
  8. Oi, amiga! Aí está uma característica cada vez mais ausente nas pessoas. "Eu sou, eu quero, eu posso" é a ideia atual e a maioria de nós vai absorvendo essa ideia e esquecendo o exemplo deixado para nós há mais de dois mil anos e que vale até hoje.
    Bjo!

    ResponderExcluir