20 de outubro de 2016

I Had a Dream..

Há 16 anos eu tive um sonho.. 

Eu era convertida há poucos anos, ainda aprendendo sobre a fé cristã, ainda cambaleando e cheia de dúvidas à respeito de quem eu era, e quanto à minha salvação. Numa madrugada eu sonhei que estava dentro de um ônibus com algumas poucas pessoas dentro. Era de noite e estávamos numa via principal do meu bairro. Essa via era de duas mãos, mas naquela noite, só uma das vias estava funcionando. O farol do ônibus estava iluminando a pista e vinha contra o ônibus uma grande multidão, numa espécie de procissão, mas não haviam velas acesas, e aquela gente toda estava caminhando aglomerada em volta de um homem vestido de branco com uma grande luz. 

Aquela luz iluminava toda a rua... quando o ônibus parou, porque não dava para avançar sobre aquela gente toda, Aquele homem parou, olhou para dentro do ônibus, e eu podia sentir o olhar dele invadindo minha alma e toda aquela gente gradualmente ia levantando os braços e apontando em direção ao ônibus. Eu estava em pé, perto do para-brisa e comecei a me desesperar porque percebi que Aquele homem era Jesus e aquelas pessoas estavam, na verdade, me culpando pelo que foi feito a Ele na cruz do calvário. Eu acordei desesperada, chorando e dizendo “não é minha culpa, não foi culpa minha” e chorava muito e tremia de pavor daquela cena... Meu marido acordou assustado, e só depois que ele orou eu consegui dormir novamente. Passei aquele dia inteiro impactada e por imaturidade espiritual, fiquei sem entender nada do que aquilo queria dizer. Achei que eram vozes de acusação mesmo, e que Jesus estava me condenando, e eu fui muito atormentada por outras vozes que me traziam grande angústia.

À tarde, liguei para uma irmã na fé, mais madura que eu e compartilhei o sonho. E ela me perguntou: “o que você tem pensado ultimamente à respeito de sua fé?” e eu disse sem demora: “por conta do meu passado, não tenho certeza de minha salvação, mas confio e sigo crendo até que minhas dúvidas parem de me atormentar”.
Ela me disse: “nesse sonho, as mãos que apontavam para você estavam dizendo que a culpa pela morte de Cristo era sua, certo?” _ eu disse: “certo!”. Então, ela me disse: “por quem você acha que Jesus morreu?” _Eu disse: “por mim”. Ela explicou: “exatamente! Você e eu fomos as culpadas de tão grande humilhação. Com certeza eu e você fomos responsáveis por todo aquele sofrimento, você compreende? Ele nos amou de tal maneira que deu tudo o que tinha de mais valor por você. Pra que substituísse você naquela cruz, e fez tudo isso, não por causa do que você fez ou deixou de fazer, mas pela graça, que é um favor imerecido, um presente dado a alguém que é culpado sim, tudo por amor”.

Olha, foi o dia mais feliz da minha vida. Naquela tarde eu entendi, que de fato, eu era culpada. Que realmente Ele me amou profundamente, a ponto de se colocar em meu lugar. Enquanto eu escrevia esse testemunho, me lembrei de uma canção muito antiga, que sempre escuto: “Se isso não for amor."  If That Isn't Love” (1973) é uma canção de Dottie Rambo imortalizada por Elvis Presley nos Estados Unidos e no Brasil, por Luiz de Carvalho.

“Se isso não for amor, o oceano secou, não há estrelas no céu. As andorinhas não voam mais. Se isso não for amor o céu não é real. Tudo perde o valor, se isso não for amor...”

"Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito. Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte.” Romanos 8:1,2.

"Porque Deus enviou seu filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.” João 3:17,18

Lembre-se que Jesus te ama!  Ele morreu, mas ressuscitou, está vivo, e quer te dar a Vida Eterna.

Se você ainda não entregou sua vida a Jesus, não demore.  Ele te ama de verdade! Se você já entregou sua vida a Jesus, não desista. Viva por Ele cada dia de sua vida.

"Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida. E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação."
Romanos 5:8-11

No amor de Cristo, Luciana Reis

  

9 de setembro de 2016

DISCIPULADO: A VERDADEIRA ESCOLA DA VIDA

O foco do discipulado é levar as pessoas a seguirem a Jesus e a manterem uma vida de obediência ao senhorio do Senhor. O discipulado é um treinamento quando as pessoas são moldadas pelos valores, princípios e ética do Reino de Deus e se tornam novas criaturas. É no discipulado que de fato aprendemos o que é vida e como vivermos para a Honra e a Glória de Deus, nosso Criador. Nesse treinamento a mortificação da carne, o egoísmo exacerbado, as fraquezas, as vaidades, as paixões mundanas são desmascaradas, mas ao passo em que as máscaras caem e as feridas se abrem, Jesus, o Médico dos médicos, aplica o Evangelho que cura toda dor. No discipulado aprendemos a confiar nos cuidados de Jesus, e Ele, como médico, limpa e sara nossas feridas e nos mostra o quanto somos alvos do amor redentor de Deus. Ele, aos poucos, tira todos os altares do nosso coração e nos leva a entender que devemos adorar somente ao Senhor. Ele nos ensina a reduzirmos e a esmagarmos o nosso “eu” e levar cativo todos os pensamentos às coisas de Deus. Jesus, na caminhada discipular, nos leva à compreensão de que não estamos aqui por acaso, que Deus tem um propósito na vida de cada discípulo de Jesus, e que nossos valores pautados pelo Reino de Deus nos levam a priorizarmos planos diferentes das demais pessoas. Na caminhada discipular com Jesus, Ele mesmo sonda o nosso coração e nos ensina as lições sensacionais do Evangelho, que é o poder de Deus. E essas lições, após aprendidas e assimiladas, devem ser praticadas, e uma das formas mais lindas de praticar as lições do discipulado é discipulando outras vidas, para que possam ser restauradas pelo poder do Evangelho. Discípulo gera discípulo. Assim como fomos convidados para aprendermos, através do discipulado como viver de modo que agrade o Senhor, passamos a ter a responsabilidade de “fazer discípulos”. No discipulado não há formatura, pois todos os dias há lições novas para aqueles que estão na caminhada atrás de Jesus. Não há formatura, mas há aula prática de tudo o que aprendemos com o Mestre Jesus. Devemos fazer com que mais pessoas desfrutem do discipulado de Jesus (e com Jesus) através das nossas vidas. O discipulado é a verdadeira e melhor escola da vida, pois tem Jesus como Mestre e Senhor. Aprendamos! Texto de Jeferson Cristianini, pastor.

28 de fevereiro de 2016

SE ANDARMOS NA LUZ


Temos refletido muito sobre comunhão em minha igreja... Tem sido um tempo de renovo, pra mim especialmente. Ano passado e este ano aconteceram algumas coisas boas e ruins que mudaram minha estrutura. Por causa de algumas experiências, tive de fazer escolhas e algumas delas não eram as que eu gostaria de ter tomado, mas foi necessário. Eu Tb quebrei alguns paradigmas que eram antigos dentro de mim. Sabe aqueles conceitos que não abrimos mão porque estamos acostumados com ele? Me decepcionei com atitudes de pessoas que eu considerava muito e certamente decepcionei pessoas também. E quem de nós não falha? Não somos infalíveis, essa é a verdade.

Como eu disse antes, temos refletido muito sobre comunhão em minha igreja e pensando um pouco mais sobre isso chego à conclusão de que seria muito mais fácil se nós parássemos de querer parecer que somos perfeitos em tudo.  Não existem super crentes!

No discipulado que eu aplico, costumo dizer às pessoas que me procuram o seguinte: o princípio básico da libertação é a obediência (a Deus) e reter a verdade dentro de você, ainda que seja dura, não te levará à libertação. Ocultar, omitir, abafar, são mecanismos de defesa que não nos protegem quando o assunto é pecado. Claro que eu não to dizendo pra vc sair por aí se expondo e expondo terceiros, não é isso. Você precisa encontrar alguém “de Deus” pra compartilhar suas enfermidades da alma, a fim de que seja curado.

Lembrei que a Bíblia fala sobre o reparador de brechas! 

“Busquei entre eles um homem que tapasse o muro e se colocasse na brecha perante mim, a favor desta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei”. Ezequiel 22:30

O que ele faz? Ele se coloca à disposição do Espírito de Deus, a fim de, reconciliar pessoas com Ele. Ele age como um “facilitador” dessa relação. Deus deseja que façamos isso diretamente e sem intermediários, mas o pecado, a culpa, a vergonha que sentimos nos atrapalha muito a dar o primeiro passo e o medo nos leva a nos escondermos. O inimigo quer que vc continue abafando isso, escondendo essa “sujeirinha” e usando uma capa limpinha pra que todos sequer suspeitem de que há algo errado ai dentro. De fato, não precisa contar pra todos, mas há amigos mais chegados que irmãos. Sabe aqueles que quando tudo vai mal, aparecem e te ajudam a superar a dor daquele momento?

Jesus quer te libertar!
Jesus veio pra quem tá doente. Se vc não confessa pra Ele e não se submete aos Seus cuidados é como se pensasse que  o sangue de Jesus não é suficiente pra salvar vc. Mas é! Mais que suficiente!

A graça de Deus te dá vida! Se vc está sentindo como se desse dois passos pra frente e três ou quatro pra trás, pode ser que vc esteja com "malas" sobre as costas e precisa de ajuda pra deixá-las pra trás. Que malas são essas? culpa, vergonha, inveja, incredulidade, ciúmes, idolatira, avareza, falta de perdão, julgamento, pecados ocultos, pensamentos obscuros, e eu poderia citar inúmeros, mas vou parar por aqui.

“Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça.” 1 João 1:8-9

Lu, eu não to bem. Preciso de ajuda pra sair do poço em que me encontro. Eu sei a Verdade, eu até prego a Verdade, mas ela está presa na minha mente e não desce pro meu coração. Eu não consigo praticá-la. Preciso de ajuda!!! 

Exerça a comunhão em sua igreja querido (a). Ore a Deus, peça a Ele pra te dizer com quem deve conversar. Procure o seu Pastor, líder espiritual sobre sua vida, que Deus levantou ou então, um amigo-irmão (ou amiga), daqueles que tem a mente de Cristo e que não julgam,  que não divulgam o seu pecado, que não quebram a aliança de sigilo que fazem com o Espírito Santo, mas dependem do Senhor e reconhecem que são tão pecadores quanto você ou qualquer outro, que sabe oferecer consolo e abrigo e peça sua ajuda nesse passo de reconciliação. Enquanto essas "portas" não forem fechadas nada mudará verdadeiramente. 
::::::::::():::::::::::
"Confessai os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros para serdes curados. A oração do justo tem grande eficácia." Tiago 5:16

Eu encontrei alivio para minhas dores e dei o meu passo de fé em direção à cura da minha alma e à minha libertação. Encorajo você a fazer o mesmo.

“Esta é a mensagem que dele ouvimos e transmitimos a vocês: Deus é luz; nele não há treva alguma. Se afirmarmos que temos comunhão com ele, mas andamos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado. Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. Se afirmarmos que não temos cometido pecado, fazemos de Deus um mentiroso, e a sua palavra não está em nós.” 1João 1:5-10


Se você, como eu, ama música, pode ouvir essa da Heloisa Rosa, serva do Altíssimo e ser tremendamente edificado com a versão musicada que ela fez desse texto de João.
.

Chamar-te-ão reparador de brechas

Isaías 58

5 de novembro de 2015

CONFLITOS DE GERAÇÕES - CULTURA


Eventualmente leio algum comentário de artista cristão da década de 60/70/80 questionando o talento dos novos artistas cristãos.  Obviamente, que não citarei nomes, porque este não é o objetivo aqui, mas se eu fosse artista da atualidade, me sentiria ofendida e imersa num profundo sentimento de desamor por parte desses que se julgam melhores que os novos artistas. Me parece que estão sofrendo da Síndrome de Elias. Generalizam, condenando a todos e julgando-os como desprovidos de talento. 


É bem verdade que há muitas canções que estão totalmente desprovidas de Palavra e há muitas desprovidas de arranjos bem elaborados, mas não curto críticas desse tipo, que colocam todos no mesmo patamar.  Há que se distinguir, porém, sem ofensas gratuitas...

Do mesmo modo que agora existem músicas que são superficiais e sem muita beleza, antigamente tb existia. A prova disso é que naquele tempo, nem todos faziam sucesso, mas tinham sucesso aqueles que conseguiam se comunicar com o seu público. 

Sempre no Natal, o Roberto Carlos faz suas apresentações na Rede Globo. Antigamente eu assistia com meus pais, até que percebi que o repertório não mudava, e deixou de ser novidade. Porque jovem é assim... gosta do que é novo, mas parece que o Roberto também entendeu essa mudança cultural nas gerações e se adaptou. Não compôs nada parecido com o que é feito agora, mas consegue interagir com a nova geração, e os respeita sem julgamentos. Inclusão!


Me incomoda quando vejo artistas cristãos se julgando melhores do que os outros. Isso me cheira à arrogância e pretensão. Prefiro o caminho da humildade... eu não vejo por exemplo, os novos artistas super mega talentosos como Leonardo Gonçalves,  Daniela Araújo, Os Arrais, e diversos ministérios de louvor que tem surgido, etc... falando mal do artistas ou ministérios antigos, julgando-se melhores que os que vieram antes. O próprio Adhemar de Campos, recentemente, realizou um trabalho belíssimo com estes novos artistas. Se você conversar com alguém que viveu a 30 anos atrás, e que não consegue se adaptar à mudanças da atualidade, provavelmente ele irá responder conforme as experiências que vivenciou naquele tempo, não agora. E irá dizer: "no meu tempo..." é exatamente aí que está o "X" da questão! O tempo mudou. 

Creio que pra todos os novos artistas, todos esses artistas antigos foram e ainda são referência, mas o cenário histórico, cultural, e político mudou. As músicas antigas ainda falam aos corações, mas não detém a exclusividade disso. Se selecionarmos bem, seremos edificados. Há erros teológicos nas letras atuais? Sim. Também existiam antigamente, claro que em menor escala, mas existiam e posso citar exemplos bem conhecidos. Não vem ao caso...

Síndrome de Elias...
Deus falava por meio dos antigos profetas e apóstolos e continua falando por meio das gerações atuais. Qual é o padrão então? O padrão é a Bíblia, são os salmos, e a inspiração vem do Espírito Santo. 
Como eu posso julgar a sinceridade de alguém, só porque o que ele compõe não é tão complexo quanto o que eu faço? 
E quem disse que é pra ser complexo? É pra ser simples, e não confunda simplicidade com ser simplório...  
Vivemos um tempo onde os próprios irmãos, de nossas próprias igrejas são os primeiros a desvalorizar o nosso talento. Uns fazem isso criticando, ridicularizando, outros fazem isso omitindo-se ou desprezando. O fato é que todos estão preocupados com a qualidade da adoração do outro. E agora ouço a voz mansa e suave de Jesus dizendo: 

E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho?

Vamos valorizar o que está de acordo com a Palavra. Vamos respeitar os novos artistas. 
Vamos abandonar a arrogância e a soberba espiritual. Vamos seguir em frente juntos. 

#desabafo #cultura #música #adoração #critica #gerações #conflito

29 de abril de 2015

VOCÊ LEMBRA?

Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte. Rm 8:1,2.

Lembra quando você subiu ao altar de Deus e ali você entregou a sua vida, a sua casa, os seus sonhos? Lembra quando você recebeu em seu coração a presença do Espírito de Deus e passou a ser casa dele? Lembra dos frutos que você produzia para a glória de Deus enquanto você permanecia na Videira?
Lembra que um dia você fez uma aliança no altar, de unir-se a outro alguém e ali você fez promessas de fidelidade e dedicação?
Lembra que Jesus um dia, antes de ir para o céu nos disse que enquanto estivéssemos aqui passaríamos por tribulações, e teríamos de renunciar muitas coisas? Lembra que ele nos deixou todas as instruções para sobrevivermos nesse mundo tenebroso? Lembra? Lembra das vezes em que você cantou canções que diziam que você O amava e nunca o negaria? Lembra que o filho que você tanto queria foi concedido a você para que você o criasse para o Senhor, que ele não te pertencia, e que era necessário que você honrasse aquilo que o Senhor lhe confiou? Você lembra? Lembra que Deus nos disse que aqui nesse mundo teríamos um adversário que não mediria esforços para nos roubar, destruir e matar? Lembra que Jesus já o venceu na cruz e que o seu tempo já está acabando? 


Agora eu quero que você entenda uma coisa: Tudo o que Deus te deu o adversário quer lhe tomar. Você deixou seu ministério, seu esposo, sua casa, sua família, suas promessas porque teve medo? Você abandonou a luta porque amou mais a si mesmo do que a Deus? Você deixou seu esposo porque não conseguiu renunciar suas razões para dar lugar a paz? 

Você precisa entender que Deus nos ama e quando nos prova, faz isso esperando sempre nos aprovar. Nunca é para nos destruir... Nunca coloca um peso maior sobre nós... Jesus tem a medida certa pra cada um de nós... A cruz tem a sua medida, não é maior, nem menor, nem mais leve, nem mais pesada. É perfeitamente ajustada em você, porque era sua, você lembra?  

Ah! Se você soubesse como é quando você se deixa abater? 

Eu sempre imagino, de um lado, o diabo rindo, debochando porque desisti, zombando de minhas fraquezas... e do outro lado Jesus me olhando lá de cima, atento, me encorajando para não parar, para não jogar a toalha. Vai Luciana, levanta filha! Vamos juntos! Você tropeçou, você falhou, mas eu estou aqui para te ajudar a levantar e seguir o Caminho. Vamos filha! Vamos! Falta pouco! Só mais um pouquinho! Volta, pede perdão, reconhece que se precipitou... Volta, abraça mais, demonstre carinho... Volta, lembra de onde você caiu, arrepende, muda! Tem muito mais ainda pra acontecer. Eu restauro sua história, torno nova todas as coisas... Todas as vezes que você voltar eu voltarei junto com você. Todas as vezes que você cair, Eu estarei lá para lhe levantar. Eu posso restaurar seus sonhos, seus planos, sua casa, seu casamento, sua saúde, seu vigor, seu ministério, Eu posso tudo filha, confia!

Vai lá minha irmã... guarda o orgulho no bolso e reconcilia-te com o Seu Criador. Põe tua casa em ordem hoje.... 

Acredito que essa pequena reflexão vai falar com alguém aqui nessa rede virtual. Se uma só pessoa ler e se lembrar, e se arrepender e voltar e refazer o Caminho, to feliz. Deus te ajude!

E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. Ap 21:5

No amor de Cristo, Luciana Reis. Serva do Eterno, Digno, Rei.